domingo, 4 de julho de 2010

Literatura x Cinema

Eis então uma temática polêmica no mundo cinematográfico: as famosas adaptações de best sellers para a telona. Mas por que essa celeuma toda? A resposta todo mundo sabe, mesmo que não esteja inteirado totalmente sobre o assunto: As comparações sempre irão surgir. A maioria prefere os livros. Porém, o lançamento de um filme baseado naquele livro que você simplesmente devorou desperta no mínimo uma curiosidade de como seria aquela história toda nas telas. E você, o que acha? Os livros são melhores? Os filmes decepcionam? Vamos a alguns exemplos clássicos...

O CÓDIGO DA VINCI



Nada como começar pelo best seller dos best sellers. O Código da Vinci foi um dos livros mais lidos e polêmicos da última década. Em um triller envolvendo símbolos e história, Robert Langdon (Tom Hanks) se envolve em temas como Santo graal, Opus Dei e a Bíblia, juntamente com a criptógrafa Sophie Neveu (Audrey Tatou). Uma nova versão da história mais conhecida de todos os tempos é retratada no livro e no filme. Maria Madalena mulher de Jesus? E ainda teve filhos? Não podia deixar de suscitar polêmica. A Igreja não gostou. Nem um pouquinho. O livro, inclusive, está no INDEX (aquele famoso arquivo de livros proibidos para os fiéis lerem). E o filme? Bem, a Igreja não queria sua veiculação. Porém, como todos já perceberam, não obteve êxito nessa missão. Polêmica do livro + polêmica de lançamento = repercussão muito maior e milhões de dólares arrecadados. Será que deu certo? A maioria das pessoas que leram e viram o filme, se decepcionou. Os que não leram e assistiram, gostaram muito. Os católicos fervorosos, bem... já sabem né? 

Mas confesso que o livro é melhor. É, adoro cinema. Nesse caso, no entanto, a sétima arte perdeu. 1x0 para a literatura.

ANJOS E DEMÔNIOS


De novo está Dan Brown. Dessa vez,  escolheram o livro "Anjos e demônios" para adaptação. O livro fala sobre o sequestro de quatro cardeais antes da eleição do novo Papa. O mandante desse crime é uma seita que estava esquecida há tempos: Os Iluminatti. Além disso, é abordado bastante sobre a antimatéria. E de novo tem ele, nosso heroi Robert Langdon, que se aventura juntamente com a bela cientista Victoria Vettra. Para mim, esse é o melhor dos cinco livros lançados pelo autor. O mais envolvente, o mais emocionante. Agora, vamos ao que interessa: Quem vence dessa vez? De modo esmagador, a literatura. O filme é ótimo de se ver, uma aventura instigante. Mas muita coisa foi mudada sem necessidade. Tiraram um personagem bem importante, o Maximilian Kholer. Ele, junto com o o Camerlengo, simbolizam o duelo entre religião e ciência. No filme, o substituem por um cara que é da igreja! Sem contar outros detalhes do final da história. O camerlengo, interpretado por Ewan Macgregor, deixa a desejar, apesar de ele ser um ótimo ator. 2x0 para os livros.

O CAÇADOR DE PIPAS


De uma aventura instigante passemos agora para um drama. Khaled Hosseini escreveu sobre a história de dois amigos. Um é o patrão; o outro, empregado. Apesar dessa diferença de classes sociais, são muito amigos. Alguns fatos ocorrem e os dois precisam se separar. É uma história linda e muita prazerosa de ler. E o filme? Este começa bem. Os menininhos são muito parecidos com os personagens. E a cena clássica do torneio de pipas é fantástica. Mas na segunda parte do enredo, o filme deixa a desejar. Apesar disso, capta bem os melhores momentos do livro. Porém, este ainda ganha do filme. 3x0 para a literatura.

A VIDA SECRETA DAS ABELHAS


A vida secreta das abelhas tem como protagonista Lily Owens, que vive um drama devido a perda de forma desastrosa da mãe e o carrasco do pai. Junto com uma das empregadas do pai e sua companheira de sempre, Rosaleen, vai em busca de seu destino e acaba encontrando em seu caminho as irmãs produtoras de mel. O filme me surpreendeu. Ele foi BEM fiel ao livro. Dakota Fenning, como sempre, atuando bem e a Jenifer Hudson, ganhadora do Oscar por Dreamgirls, também cumpriu seu papel. Destaque para Alicia Keys. A cantora interpreta a irmã mais chata. Ela realmente parece com a personagem no livro, tanto fisico como psicologicamente.  O filme cumpriu sua missão de adaptar com maestria esse livro emocionante. Ponto para os dois. 4x1.

ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA


Essa é a obra prima do grande escritor português falecido recentemente, José Saramago. A história não se passa em local específico. Fala sobre uma epidemia de uma cegueira branca, que atinge milhares de pessoas, com exceção da mulher do médico. Os personagens não tem nome. É escrito assim mesmo: a mulher do médico, o médico, a prostituta etc. Saramago não queria que sua obra fosse adaptada. Meirelles, diretor do filme, insistiu, insistiu e... Saramago permitiu. E não é que ele se emocionou vendo a película? Se procurar no youtube, vai achar o vídeo do escritor chorando e Fernando lá, ao lado dele, emocionado também. A adaptação merece aplausos. Fernando Meirelles conseguiu uma façanha tão difícil, que é adaptar uma obra de ninguém mais ninguém menos que José Saramago! É uma obra prima que foi (acreditem!) mal vista pela crítica. Mas o maior feito, o de agradar o escritor, Meirelles conseguiu. Ponto para os dois! 5x2.

E O QUE VEM POR AÍ?

  

E as adaptações não param por aí. Já é fato: O Símbolo Perdido, terceira saga de Robert Langdon chega às telonas em 2011. A história dessa vez se passa na maior potência econômica mundial: Estados Unidos, mais especificamente em Washington. E o tema principal é sobre a sociedade secreta mais conhecida e... mais secreta, a maçonaria. Além disso, é falado também a respeito da ciência noética, assunto bem desconhecido pela maioria (que danado é isso? Tem no google. Mas já adianto aqui: Basicamente a ciência noética procura mensurar a relação mútua entre consciência e corpo físico). E terá novamente Tom Hanks como o nosso professor herói.

A menina que roubava livros também promete chegar ao cinema. O best seller, que fala sobre uma menina que encontra 3 vezes a morte, é um drama muito bem escrito e emociona. A dúvida agora é: Quem será a Liesel, menina protagonista da história? Alguns apostam em Dakota Fenning. Até agora, só há suposições. Espero que em breve possamos conhecer a atriz que sem dúvida nenhuma vai bombar no mundo cinematográfico.

E o outro livro do Khaled Hosseini, A cidade do sol, do mesmo autor de Caçador de Pipas? Será que terá filmagem? Até agora, nada confirmado.

Existem muitos outros filmes baseados em livros. Citei apenas alguns, todos best-sellers. Por isso mesmo, mais polêmicos. Existem várias adaptações que nem são muito conhecidas, como "O caso dos negrinhos", livro da dama do crime, Agatha Christie. Existem filmes conhecidos, mas que dificilmente são lembrados como adaptações. É o caso de "Laranja Mecânica" filme adaptado do livro de Anthony Burgess. Eu descobri que era baseado em um livro apenas quando procurei depois sobre mais informações desse enredo. 




2 comentários:

Renata disse...

concordo com os placares!
tenho as mesmas opinioes acerca da relação desses livros com os filmes..

very good!

:*

Eduardo Henriques disse...

Oi Flá,

Parceria mais do que aceita!!! Ótimo post! Acho um dos campos mais interessante sda sétima arte as adaptações literárias. Quantos prós e contras, quantos sucesso e fracassos.
Livros teen x suas adaptações? Fechado! Basta marcarmos e escrevermos!

Bjo!